As mutações musicais




Gosto musical é algo indiscutível, mesmo quando há certa perde de identidade com o estilo preferido. O que tem havido é uma mutação de vários estilos musicais com o intuito de deixar o estilo agradável à mídia de massa. Esse tipo de mutação apareceu primeiramente com a onda sertaneja que teve como pioneiros Zezé Di Camargo & Luciano, Leandro e Leonardo, entre outros e depois deles se seguiu um padrão a ser adotado pelas nova duplas. Na verdade, os próprios cantores gostam do sertanejo de raiz, aquele de moda viola cantada nos interiores do Brasil, mas o que da dinheiro é aquilo que eles cantam e que foi também chamado de sertanejo, para alguns outros chamado de Country. Curioso que este Country nada mais é do que sertanejo, mas parece que soa diferente, soa como se fosse moderno.
O rock também não escapou dessa mutação. Bandas recentes invadiram as paradas de radio e TV soando como as maiores bandas de Rock da atualidade. NX Zero, Fresno, fazem um enorme sucesso com a garotada do momento, para os que são um pouco mais velhos e puderam acompanhar outras bandas de Rock fica uma enorme duvida sobre o que é ser uma banda realmente Rock. NX Zero e outras do momento não estariam no topo se tivessem sido inventadas há alguns anos atrás quando o gosto pelo Rock era diferente e não se aceitava esse tipo de som meloso promovido por esta nova geração de bandas de Rock. Porém, vale ressaltar que ainda há muitas novas bandas que não se deixaram levar pelo modismo e praticam um rock mais tradicional, sem se preocupar se o som será aceito pelas rádios e TVs.
No mundo Dance a onda agora é Psy Trance. É uma grande confusão de nomes sendo que o som muda pouco. Ou melhor, o público alvo é o mesmo que curtia o Dance e eletrônico, mas agora o que vale é Psy Trance. Claro que vamos encontrar aqueles dispostos a dizer que há diferenças nos estilos, mas isso não muda a essência do estilo musical que tem a mesma finalidade traçada para Dance, eletrônica e Psy Trance. Engraçado é observar que a origem do Trance tem uma longa história tendo sua origem na India, mas só agora esta na moda. Claro, até que uma nova onda o varra do topo da moda.
O que estamos vendo é uma invenção de estilos musicais dentro de estilos já definidos, talvez para ser melhor aceito e ser mais fácil de atingir seu público alvo. Isso seria uma grande tacada ousada das gravadoras ou esta mais para a falta de percepção do público?
Enquanto isso continue ouvindo e apreciando seu estilo musical.
Compartilhe este artigo :

+ comentários + 8 comentários

12 de outubro de 2009 16:13

legal essa sua análise, e do vídeo acho q nem preciso falar nada ;D
otimo post...continue ae...
abs
http://futeminhavida.blogspot.com

12 de outubro de 2009 16:19

Muito boa sua análise sobre a mutação dos gêneros musicais, acredtio que essas mutações sejam necessárias para a renovação da música.
Só um detalhe, os pioneiros na renovação da música sertaneja foram Xitãozinho e Xororó depois que vieram os demais cantores. Foram eles, por exemplo, que introduziram a guitarra elétrica na música sertaneja.

12 de outubro de 2009 16:37

Muito bom o comentario.. Vale lem brar tb Bethania cantando É o amor... Vira outra musica

13 de outubro de 2009 06:07

Cade a letra? kkkkkk
Sabe Dri acredito que o que possibilita a música é o forte, ou seja, o chique é o que está por tras do ritmo.
Eu particularmente, nao sou fã, mas se for só por alguns minutos arriscaria heheheheh... muito doido!

Minino amo MPB, axe, sertanejo, romanticas heheeh

bjos fofos

bjos fofos

Ana
13 de outubro de 2009 14:04

Não ficou claro pra mim a sua posição. vc é contra ou a favor dessa mutação musical? Ou apenas escreveu sobre isso sem uma posição? O que penso é que thank god existe isso! Imagina ficar ouvindo o proibidão pra sempre ou ele existisse desde o começo dos tempos? O que acontece é que a música é histórica, ou seja, ela é mutável porque depende do modo de vida, das pessoas inseridas no contexto, do tempo e do espaço. Será que nos séculos XVII, XVIII existia só Ludwig Van Beethoven ou Bach? Existia também música popular, que foi se perdendo ou mudada com o tempo e o espaço. As clássicas ficam porque são compostas através de estudo, de matemática, de arte e de alma, elas atravessam o tempo e o espaço. A gente mesmo muda o gosto. Alguém que gosta de MPB pode gostar de Jazz, de blues, de guitarra espanhola. Uma pessoa que não experimenta outras músicas, não tem conhecimento. Aliás, quem não experimenta, nada aprende. Mas concordo com vc que gosto é indiscutível. Ana

14 de outubro de 2009 20:45

Ana,

No estilo que curto basicamente não aprovei a nova modinha. Gosto de Rock e as novas bandas não me agradam, pois elas não possuem a essência do Rock e estão mais para modas passageiras.
Quem curte o sertanejo de raiz também não aprovou essas "novas" duplas sertanejas. E acho que por ai vai...
Legal quando falou dos seculos XVII e XVIII, certamente havia outras musicas populares que se perderam, mas o contexto era outro. Hoje as gravadores buscam dinheiro com o famoso Sucesso! Sucesso passageiro de bandas e grupos de uma música só! Enquanto houver público para isso eles vão continuar.
Eu não curto, mas nada contra quem curte.

Spertnez

VejaBlog
Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil!
http://www.vejablog.com.br

Parabéns pelo seu Blog!!!

Você está fazendo parte da maior e melhor
seleção de Blogs/Sites do País!!!
- Só Sites e Blogs Premiados -
Selecionado pela nossa equipe, você está agora entre
os melhores e mais prestigiados Blogs/Sites do Brasil!

O seu link encontra-se no item: Blog

http://www.vejablog.com.br/blog

- Os links encontram-se rigorosamente
em ordem alfabética -

Pegue nosso selo em:
http://www.vejablog.com.br/selo


Um forte abraço,
Dário Dutra

http://www.vejablog.com.br
....................................................................

18 de outubro de 2009 06:52

A popularização de qualquer coisa provoca mudanças na mesma.
Isso, porém, pode ser tanto muito bom como muito ruim...

Gosto musical é indiscutível (já escrevi sobre isso em alguns posts).
Logo, cabe a cada um julgar se essas mutações lhe agradam ou não.
Acho que, por isso, não existe certo os errado no julgamento (Ana).

Abraço pessoal!

Postar um comentário
 
Traduzido Por : Template Para Blogspot Copyright © 2011. O mundo das idéias - All Rights Reserved
Proudly powered by Blogger